Sexta-feira
25 de Maio de 2018 - 

Acompanhe seu procecsso.

Solicite sua senha através do e-mail: wendelleloy@gmail.com

Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,64 3,64
EURO 4,27 4,27
PESO (ARG) 0,15 0,15

Previsão do tempo

Hoje - Teresina, PI

Máx
29ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Sábado - Teresina, PI

Máx
33ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Domingo - Teresina, PI

Máx
34ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Curso do CNJ orienta a entrega de armas de fogo para destruição

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai oferecer, por meio do Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Poder Judiciário (Ceajud), um curso gratuito à distância para orientar profissionais sobre procedimentos de entrega de armas de fogo a serem destruídas pelo Exército. O curso é destinado aos agentes públicos, tanto do Judiciário quanto de outras instituições. As armas destruídas são as consideradas desnecessárias pelos juízes para a continuidade e instrução dos processos judiciais. As aulas estão pididas em três módulos, que abordam o conceito e o reconhecimento de diferentes tipos de armas de fogo, além de os procedimentos necessários para entrega de armas ao Exército de acordo com a legislação brasileira. O conteúdo do curso, com carga horária de cinco horas, foi desenvolvido pelo Major Carlos Cesar Vitor, chefe da seção de capacitação da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) do Exército Brasileiro. As atividades estão distribuídas entre conteúdos interativos, textos, vídeos temáticos e questionários avaliativos. A destruição das armas visa à segurança dos servidores e das pessoas que frequentam as unidades judiciárias, pois manter o armamento nos fóruns coloca em risco a integridade das pessoas que trabalham nesses prédios. Apesar de a entrega de armas ao Exército ser organizada pelo Poder Judiciário, o curso está aberto a qualquer cidadão que se interesse pelo tema. Acordo do CNJ com o Exército Aproximadamente 150 mil armas de fogo e munições apreendidas e sob a guarda do Poder Judiciário foram encaminhadas ao Exército Brasileiro para destruição desde novembro 2017. A eliminação do armamento vem ocorrendo por acordo de cooperação técnica feito ano passado entre a ministra Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), e o Comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas. Serviço: Curso - Destruição de armas de fogo Data de abertura de inscrições: a partir de 21 de maio no Portal EaD do CNJ Luiza Fariello Agência CNJ de Notícias
16/05/2018 (00:00)
Visitas no site:  14778
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia